blog sobre micologia médica

Patologia Clínica CHUC Coimbra Portugal

Fusarium dimerum keratitis

Artigo publicado: Fusarium dimerum - um caso de queratite.

Artigo publicado: Rinosinusite induzida por Schizophyllum radiatum

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

EXOPHIALA DERMATITIDIS

A Exophiala dermatitidis é um fungo filamentoso dematiaceo. É responsável por micetomas e phaeohifomicoses. Apresenta-se como lesões quísticas sub-cutâneas e devido ao seu neurotropismo pode originar abcessos cerebrais. Está referenciado como agente de endocardites.
As lesões são a maior parte das vezes adquiridas por via traumática.
Macroscopicamente as colónias têm um aspecto semelhante à das leveduras, a cor varia de preto esverdeado a castanho escuro. A textura da colónia inicialmente é mucoide mas com o tempo torna-se aveludada.
A microscopia mostra inicialmente células semelhantes a leveduras e posteriormente hifas septadas que sustentam as células conidiogenas (anelideos) que dão origem a longas cadeias de células fusiformes.
A E. dermatitidis cresce 40 graus Celsius ao contrário da E. jeanselmei. 

Cultura em gelose-agar Sabouraud, 7º dia de incubação. 


Reverso da colónia.

Cultura por inundação (7º dia)


Reverso da colónia.

Ampliação 100X.

Ampliação 100X.


Ampliação 400X.






Sem comentários:

Enviar um comentário